sábado, 2 de fevereiro de 2019

Vamos ler mais #1 - janeiro

Então vamos lá a saber quais foram os temas deste mês para fazermos o balanço das leituras deste mês.

#umadúziadelivros: escrito por uma mulher
✅'As flores perdidas de Alice Hart' de Holly Ringland - um livro sobre relações familiares difíceis e sobre a passagem da infância à idade adulta da pequena Alice, que terá de ultrapassar um trauma familiar violento. Escrito com uma grande sensibilidade principalmente na relação da Alice com as flores. Logo eu que não percebo nada de botânica, fiquei com vontade de conhecer mais sobre a flora da Austrália!
O fim desiludiu-me um bocado, esperava outra coisa...
Não sei se conhecem os 'Pássaros Feridos' da Colleen McCullough, mas este livro fez-me lembrar dele!

#umlivrodebaixodaasa: com um animal no título
✅ 'O Rastro do Jaguar' de Murilo Carvalho - 500 e tal páginas arrancadas a ferros! Percebo a lógica da narrativa e o interesse da época histórica (início do século XIX num Brasil em guerra com o Paraguai) mas achei chaaaaaato! Tão chato que só lhe voltei a pegar agora por causa do tema do mês, mas estou contente por ter acabado! 

#thebibliophileclub: auto-ajuda 
✅'Ser feliz todos os dias' de Catarina Beato - Não entra aqui, porque só acabei ontem, dia 1. Gostei da abordagem: aceitar, mudar, agradecer, e houve imensa coisa que me fez sentido.

Para além destes clubes literários, quero muito ler outras coisas:
- outros géneros literário recomendados no #pnl2017 (para janeiro era ficção científica)
- os livros recomendados pela Helena Magalhães no seu #hmbookgang e para janeiro era 'Uma grande solidão' da Kristin Hannah

- o tema do mês da Cláudia Alves Ganhão e em janeiro era sorrisos.

Para além dos livros de que já falei, ainda li mais estes dois que estão abaixo.

 ✅'O Domador de Leões ' de Camilla Läckberg - mais uma história ao jeito da escritora sueca mais popular da atualidade. Costumo gostar muito dos livros dela porque a combinação entre a vida familiar do Patrick e da Erica com os crimes sempre tão violentos na localidade sueca de Fjällbacka resulta muito bem, mas desta vez não me entusiasmei nada...li-o até ao fim, mas esperava um final diferente... tenho ali outro dela para ler, mas não sei se vai ser em breve...
✅'Perguntem a Sarah Gross' de João Pinto Coelho - gostei, mas não amei!! Achei que estava muito bem escrita toda a envolvência relativa ao período da II Guerra Mundial e a Sarah Gross é realmente uma personagem fascinante! Para além disso, gostei da professora Kimberly Parker, mas achei demasiado forçada a história dela e não gostei nada do fim do livro. Aliás, para a forma como o autor relacionou as 2 histórias, não consegui perceber a maneira como terminou o livro...não percebo porque é que a Sarah teve determinadas atitudes!
Apercebi-me de que em janeiro se lê mais sobre o Holocausto devido à efeméride da libertação dos campos de concentração Auschwitz-Birkenau e acabou por ser um acaso ter lido este livro, que já estava na minha lista há imenso tempo.

#hol74 (74 anos sobre a libertação dos campos)

1 comentário:

  1. Esse " ser feliz todos os dias " me chamou bastante a atenção. Parece ser uma leitura gostosa, algo que curte ao som de música e café.

    Beijos!

    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderEliminar

E como as cerejas são para serem partilhadas, partilha também a tua opinião ou o teu desabafo:)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...